Sem categoria

Episódio 125

Lazáro vive novamente

Lazáro vive novamente

LÁZARO VIVE NOVAMENTE – João 11:1-44

Lázaro, irmão de Maria e Marta, estava muito doente. Maria era a mesma que tinha derramado perfume e enxugado os pés de Jesus com os cabelos. As duas irmãs mandaram um recado para Jesus dizendo que aquele a quem amas está doente, muito doente. Ao ouvir isto, Jesus disse, aparentando desinteresse:

 

– Essa doença não vai acabar em morte; ela vai servir para o engrandecimento de Deus, para que o Deus-humano seja reconhecido por meio dela.

Jesus amava Marta, Maria e Lázaro, mas quando ouviu falar que Lázaro estava doente, não foi ver ele de pronto; ficou onde estava mais dois dias, até que orientou aos seus aprendizes:

– Vamos voltar para a Judeia.

Eles contestaram:

-Mestre, faz pouco tempo que os judeus tentaram apedrejar você e assim mesmo quer voltar para lá?

Jesus retrucou:

– O dia não tem doze horas? Quem anda de dia não tropeça, pois o dia está iluminado. Quando anda de noite, tropeça, pois está escuro. Nosso amigo Lázaro adormeceu, mas vou até lá para acordá-lo.

Seus aprendizes o contestaram novamente:

– Senhor, se ele dorme, vai acordar e ficar bem.

Jesus se referia à sua morte, mas seus aprendizes pensaram que ele estava falando simplesmente que ele estava dormindo. Então ele teve que dizer claramente:

– Lázaro morreu, e por causa de vocês estou satisfeito de não ter ido lá, para que tenham mais uma oportunidade de crer em mim. Vamos até ele.

Tomé convocou os outros aprendizes:

– Vamos também para morrermos com ele.

Ao chegar, verificaram que Lázaro já tinha sido enterrado há quatro dias. Betânia ficava apenas a uns três quilômetros de Jerusalém. Muitos judeus tinham ido visitar Marta e Maria para confortá-las pela perda do seu ente querido. Quando Marta ouviu que Jesus estava chegando, saiu ao encontro dele, mas Maria ficou em casa. Marta foi logo reclamando de Jesus:

– Senhor, se você estivesse aqui, nosso irmão não teria morrido. Mas sei que nunca é tarde demais. Meu irmão pode voltar à vida, se você assim quiser.

Jesus foi categórico:

– O seu irmão vai renascer dos mortos.

Marta não entendeu:

– Eu sei que ele vai renascer dos mortos no último dia, o dia em que todos vão se levantar.

Jesus afirmou:

– Eu sou o renascer da vida. Quem acreditar em mim, ainda que morra, vai viver; e quem vive e acredita em mim, não vai morrer jamais. Você acredita nisso?

Prontamente, ela concordou:

– Sim, Senhor, eu sempre acreditei que você é o Cristo, o Deus-humano que estava sendo esperado para vir ao mundo.

Nisso, ela voltou correndo para casa, chamou à parte Maria e disse a ela:

– O mestre está aqui e está chamando por você.

Maria levantou-se depressa e foi até ele. Jesus ainda não tinha entrado no povoado, estava no lugar onde Marta se encontrou com ele. Quando notaram como ela se levantou depressa e saiu, os judeus, que estavam com ela na casa, consolando-a, foram atrás, supondo que ela ia ao túmulo para chorar. Chegando ao lugar onde Jesus estava, Maria debruçou-se aos seus pés e reclamou: “Senhor, se o senhor estivesse aqui, meu irmão não teria morrido. Ao ver Maria chorando e os judeus que iam atrás dela, Jesus agitou-se demais na sua alma.

-Onde puseram ele?

– Venha e veja, Senhor – convidaram eles.

Emocionado, Jesus chorou. Os judeus comentavam sobre o quanto Jesus amava Lázaro!

Alguns cogitavam:

– Esse indivíduo é o que abriu os olhos do cego, será que ele não podia ter impedido que este sujeito morresse?

Jesus, outra vez profundamente comovido, dirigiu-se até o túmulo. Era uma gruta com uma pedra colocada à entrada.

– Tirem a pedra – instruiu ele.

Contestou Marta:

– Senhor, ele já cheira mal, pois já faz quatro dias que está enterrado.

Jesus a repreendeu:

– Não falei para você que, se acreditasse, veria a manifestação do poder de Deus?

Eles obedeceram e tiraram a pedra. Jesus olhou para cima e orou:

– Pai, agradeço por me ouvir. Eu sei que você sempre me ouve, mas digo isto por causa do povo que está aqui, para que acreditem que você me enviou ao planeta Terra.

Em seguida, Jesus bradou em alta voz:

– Lázaro, venha para fora!

O morto, então, saiu com as mãos e os pés envolvidos em faixas de linho. Seu rosto estava envolvido num pano. Instruiu Jesus:

– Tirem as faixas dele e deixem que ele viva normalmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *