Sem categoria

Episódio 23

Episódio 23

Continua a incomodação

CONTINUA A INCOMODAÇÃO

Daí para frente os judeus passaram a perseguir Jesus com mais empenho, pois ele estava fazendo essas coisas no sábado, contrariando a Lei dos Judeus. Mas Jesus insistia:

– Meu Pai trabalha todos os dias e eu sigo o exemplo Dele.

Por essa razão, os judeus queriam ainda mais tirar a vida dele, pois Jesus não estava apenas quebrando o regulamento de não poder trabalhar no sábado, mas também afirmando que Deus era seu próprio Pai, igualando-se a Deus.

Jesus respondeu assim aos questionamentos deles:

– Na verdade, o Filho não pode fazer nada por ele mesmo; só pode fazer o que vê o Pai fazer: o que o Pai faz o Filho também faz. Isso acontece assim porque o Pai ama ao Filho e ensina a ele tudo o que faz. Sim, para admiração de vocês, ele mostrará realizações ainda maiores do que estas. Da mesma forma que o Pai dá vida aos mortos, o Filho também dá vida a quem ele quiser dar. Além disso, o Pai não julga ninguém, mas delegou toda crítica ao Filho, para que todos o respeitem como respeitam ao Pai. Quem não honra o Filho, também não honra o Pai que o enviou para o planeta Terra. Eu asseguro a vocês: quem me ouve e acredita em quem me enviou para o planeta Terra terá a vida eterna e não será reprovado. Venceu a morte dando um salto para a vida perpétua! Eu afirmo a vocês que está chegando a hora, e, de fato, ela já chegou, a hora em que as pessoas em depressão vão ouvir a voz do Filho de Deus e voltarão a viver plenamente.

E continuou:

Da mesma forma como o Pai tem vida em si mesmo, ele fez com que o Filho tivesse vida em si mesmo e deu a ele autoridade para criticar, porque é o Deus-humano. Não fiquem admirados com isto, vai chegar a hora em que todos os que estiverem mortos ouvirão a sua voz e voltarão a viver e os que fizeram o bem também. Os que fizeram o mal serão acordados e conscientizados para serem reprovados. Pelas minhas próprias forças não posso fazer nada; eu critico apenas o que vejo e ouço. Portanto, a minha crítica é justa, pois não procuro agradar a mim mesmo, mas ao que me enviou para o planeta Terra. Se eu falasse sobre mim mesmo, o meu depoimento não seria válido. Existe outro que fala em meu favor, e, por isso, sei que o seu depoimento sobre mim é válido. Vocês enviaram representantes a João, e ele deu o depoimento da verdade. Não que eu aceite depoimento humano, mas menciono isso para que vocês sejam restaurados. João era uma lamparina que irradiava luz e, durante certo tempo, vocês se contentaram com a sua luz. Eu tenho um depoimento maior que o de João; os atos miraculosos que estou realizando é uma demonstração de que o Pai Celestial é que me enviou para o planeta Terra e Ele mesmo é a minha testemunha. Vocês nunca ouviram a sua voz, nem viram a sua forma, nem as suas realizações dentro de vocês, pois não acreditam naquele que ele enviou para o planeta Terra. Vocês estudam minuciosamente a Lei dos Judeus, porque acreditam achar nela a expressão da vida eterna. Mesmo que a Lei dos Judeus fale sobejamente sobre mim, vocês não me aceitam para terem vida plena. Não me importa a aprovação de vocês, pois eu conheço bem seus pensamentos. Sei que vocês não têm o amor de Deus. Eu vim aprovado pelo meu Pai e vocês não me aceitaram; mas, se outro vier por conta própria, vocês aceitam de bom grado. Como vocês vão conseguir acreditar se aceitam honrarias uns dos outros, mas não procuram a honraria que vem do Deus único? Mas não pensem que eu vou acusar vocês para o Pai. Quem acusa vocês é Moisés, em quem vocês põem as suas esperanças. Se vocês acreditassem em Moisés, acreditariam também em mim, pois ele escreveu sobre mim. Mas se vocês não acreditam no que ele escreveu, como vão acreditar no que eu digo pra vocês?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *