Sem categoria

Episódio 34

Episódio 34

A nomeação do doze

 

A NOMEAÇÃO DOS DOZE ENVIADOS –Mateus 10:2-4;Marcos 3:13-19; Lucas 6:12-16

Num daqueles dias, Jesus subiu o monte para orar a Deus e passou a noite inteira ali. Ao amanhecer, ele convocou aqueles que escolheu e os convidou para que ficassem com ele ali. Foi nessa oportunidade que ele escolheu seus doze principais seguidores, chamando-os de apóstolos, ou seja, mensageiros. Eles estariam sempre aprendendo com ele, seriam incumbidos de anunciar a mensagem e teriam autoridade para tirar maus espíritos e curar todas as doenças e distúrbios das pessoas.

Foram estes os doze mensageiros escolhidos: Simão Pedro, o primeiro escolhido, e seu irmão André; depois Tiago e João, filhos de Zebedeu; Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o cobrador de impostos; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; Simão, membro do Partido do Zelote, e Judas Iscariotes.

Sem categoria

Episódio 35

Episódio 35

O Grande Sermão da montanha

 

O SERMÃO DA MONTANHA – Mateus 5:1-48; 6:1-34; 7:1-29. Lucas 6:20-49

Ao perceber a multidão vinda de todas as partes por seus ensinamentos e curas, Jesus subiu ao monte e se sentou sobre a relva. Seus aprendizes aproximaram-se dele e ele começou a ensinar a todos. Ergueu os olhos para eles e começou a ensinar sobre os valores da vida:

Simplicidade:

– Felizes são os que têm espírito simples, pois deles é o Reino dos céus.

Contentamento

– Coitados de vocês, os ricos, pois a sua fortuna já é a sua recompensa. Coitados de vocês que agora têm fartura, porque passarão necessidade. Coitado de vocês, que agora riem, pois vão reclamar e chorar.

Tristeza momentânea

– Felizes são os que choram, pois serão consolados. Felizes são os que agora têm fome, pois serão satisfeitos.

Mansidão

– Felizes são os amáveis, pois herdarão a terra.

Busca pela justiça

– Felizes são os que têm fome e sede de justiça, pois suas vontades serão satisfeitas.

Piedade

– Felizes são os piedosos, pois serão tratados com piedade.

Pureza de coração

– Felizes são os puros de coração, pois vão conhecer a Deus.

Tolerância

– Felizes sãos os que buscam a tolerância, pois serão chamados filhos de Deus.

Sem categoria

Episódio 36

Episódio 36

O Grande Sermão da montanha

 

Ser mal visto

– Felizes os perseguidos por causa da justiça, pois deles é o Reino dos céus. Felizes serão vocês quando, por minha causa insultarem, perseguirem, odiarem, expulsarem e falarem, sem razão, todo mal contra vocês. Alegrem-se e celebrem, porque grande é a recompensa de vocês nos céus e o mesmo fizeram aos videntes que viveram antes de vocês. Coitado de vocês quando todos falarem bem de vocês, pois fizeram o mesmo com os antepassados dos falsos videntes.

Influenciar

– Vocês são o sal da terra. Mas se o sal perde o seu sabor, não serve mais para nada. É jogado fora e pisado pelas pessoas. Vocês são a luz do mundo. Não dá para esconder uma cidade construída no alto de um monte. Igualmente, ninguém acende uma lamparina e a coloca debaixo de uma vasilha. Pelo contrário, coloca-se a lamparina em lugar elevado para que ilumine a todos que estão em casa. Da mesma forma, brilhe a luz de vocês para as pessoas ao derredor, para que vejam as suas realizações e elogiem ao Pai de vocês, que está nos céus.

Observar os regulamentos

– Não se iludam que vim para desconsiderar a Lei dos Judeus ou dos videntes; não vim para desconsiderar, mas para observar. Acreditem: enquanto o mundo existir, nada da Lei dos Judeus mudará até que tudo se realize da forma que está escrito. Quem desobedecer a um desses regulamentos, ainda que de menor importância, e influenciar os outros a fazerem o mesmo, será considerado menor no Reino dos céus; mas todo aquele que praticar e ensinar esses regulamentos será considerado grande no Reino dos céus.

 Fazer mais do que todos fazem

– Se o senso de justiça de vocês não for maior do que o dos religiosos e mestres da Lei dos Judeus, não tem como vocês conquistarem o Reino dos céus. Vocês sabem o que foi instruído aos seus antepassados: não matem. Mas a nova justiça é superior à antiga: quem ficar com raiva mesmo dos seus familiares, terá de responder no tribunal. Isso também se aplica a qualquer um que falar mal de uma pessoa de sua intimidade. Com esse princípio em mente, se você for apresentar sua oferta diante do altar e, chegando ali, se lembrar de que seu colega tem algo contra você, deixe sua oferta no altar, vá se reconciliar com ele e depois volte para apresentar sua oferta. Entre em acordo depressa com o adversário que pretende levar você ao tribunal. Faça isso enquanto ainda estiver com ele a caminho, pois, caso contrário, ele poderá denunciar você ao juiz, e o juiz ao guarda, e você poderá acabar na cadeia. Eu garanto a vocês que não sairão de lá enquanto não pagarem o último centavo.

Sem categoria

Episódio 37

Episódio 37

O Grande Sermão da montanha

 

Não trair

– Vocês sabem o que está escrito: “Não tenha relação sexual que não seja com a sua companheira”. Mas a nova justiça é superior à antiga: quem olhar para uma mulher com más intenções, já teve um caso com ela no seu íntimo. Portanto, se o seu olho direito fizer você cometer maldades, se desfaça dele. Se a sua mão direita fizer você cometer maldades, se desfaça dela. É melhor perder uma parte do seu corpo do que perder a sua alma. Está prescrito: “Quem repudiar sua esposa deverá dar a ela certidão de divórcio”. Mas em vou além: quem repudiar sua esposa, exceto por imoralidade sexual, faz com que ela se torne imoral, e quem se casar com a mulher divorciada estará cometendo ato sexual ilícito.

Falar a verdade sempre

Vocês também ouviram a orientação dada aos seus antepassados: “Não assuma compromisso falsamente, mas faça o que simplesmente prometeu diante de Deus”. Mas eu vou além: não assumam compromisso de jeito nenhum. Nem pelo céu, porque é onde Deus habita; nem pela terra, porque é onde Ele pisa; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei. E não assuma compromisso pela sua cabeça, pois você não pode tornar branco ou preto nem um fio de cabelo. Basta o seu Sim e o seu Não.

Fazer o bem e amar

Vocês sabem o que está escrito: “O mal com o mal se paga”. Mas eu digo o contrário: não revidem as atitudes das pessoas más. Se alguém bater na sua face direita, vire o rosto para que ela bata na outra face. E se alguém quiser processar você e levar a sua camisa, deixe que leve também a calça. Se alguém forçar você a caminhar com ele uma milha, ande com ele duas milhas. Dê a quem pede algo a você e não volte as costas a quem lhe pedir algo emprestado. Dê a todos o que pedirem a você e, se alguém tirar o que é seu, não exija que devolva.

Amar até o inimigo

Vocês sabem o que está escrito: “Amarás a tua pessoa íntima e odiarás a teu inimigo”. Mas eu instruo o contrário: amem os seus inimigos e orem pelas pessoas que não os tratam bem. Façam o bem aos que não gostam de vocês e deseje o bem aos que desejam o mal a vocês. Como querem que os outros façam a vocês, façam também vocês a eles. Que merecimento vocês têm se amarem aos que amam vocês? Até os maus-elementos amam aos que os amam. E que merecimento vocês têm se fizerem o bem para quem faz o bem para vocês? Até os maus-elementos agem assim. E que merecimento vocês têm se emprestarem a pessoas que esperam que devolva? Até os maus-elementos emprestam a maus-elementos. Se vocês cumprimentarem apenas os seus amigos, o que estarão fazendo de mais? Até os que não acreditam em Deus fazem isso! Ao contrário, amem os seus inimigos, façam o bem a eles e emprestem a eles sem esperar receber nada de volta. Só assim vocês serão considerados como filhos de seu Pai que está nos céus. Porque Ele faz raiar o Sol sobre os maus e os bons e faz chover sobre os justos e os injustos. Se fizerem assim, a recompensa que terão será grande e vocês serão considerados filhos do Deus que está nos altos, porque ele é bondoso para com os ingratos e maus. Portanto, sejam perfeitos como o Pai celestial de vocês é perfeito.

Sem categoria

Episódio 38

Episódio 38

O Grande Sermão da montanha

 

Fazer sem demonstrar

– Não pratiquem suas boas ações com ostentação para serem vistos pelos outros. Se agirem assim, vocês não terão nenhuma recompensa do Pai celestial. Portanto, quando vocês ajudarem uma pessoa, não alardeiem como fazem os falsos nas capelas e nas ruas para chamarem a atenção e ser elogiados. Garanto a vocês que eles já receberam toda a sua recompensa. Mas quando você ajudar uma pessoa, faça com discrição, sem que ninguém saiba. Resultado: seu Pai celestial, que vê o que é feito em sigilo, o recompensará pelo ato. E quando vocês orarem, não sejam como os fingidos. Eles adoram orar em pé nas capelas e nas esquinas para todo mundo ver. Garanto a vocês que eles já receberam toda a sua recompensa. Mas quando vocês orarem, tranquem-se no quarto e ore ao Pai Celestial, que está no secreto. Então o Pai Celestial, que vê no secreto, ouvirá e atenderá vocês. Quando jejuarem, não fiquem com um semblante triste como os fingidos, que mudam o semblante do rosto para que as pessoas notem que eles estão sem comer. Garanto a vocês que eles já receberam toda a sua recompensa. Quando jejuarem, lavem o rosto e fiquem com boa aparência para que as pessoas não notem que estão sem comer. Só o Pai celestial, que vê no secreto, sabe de seu gesto. É Ele que os recompensará.

Oração espontânea e honesta

Oração espontânea e honesta

– Quando orarem, não fiquem sempre repetindo a mesma coisa, como fazem os religiosos. Eles pensam que por muito falarem serão ouvidos. Não sejam iguais a eles, porque o seu Pai celestial sabe do que vocês precisam antes mesmo de vocês pedirem. Orem assim: “Nosso Pai Celestial, que vives nos céus! Honrado seja o teu nome. Que o Teu Reino se torne presente entre nós. Que apenas a tua vontade seja feita, tanto na terra como no céu. Dá-nos hoje o pão que precisamos a cada dia. Desconsidere as nossas dívidas, assim como nós desconsideramos a dívida de nossos devedores. Não nos deixes titubear e cometer maldades, mas livra-nos do mal. Tu podes tudo, porque teu é o Reino, o poder e o merecimento e honra para sempre. Que assim seja!”

Perdoar sempre

– Se vocês perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também perdoará as de vocês. Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não perdoará as suas ofensas.

Sem categoria

Episódio39-40

Episódio 39

O Grande Sermão da montanha

 

Valorizar as coisas essenciais

Não acumulem riquezas na terra, pois a traça e a ferrugem destroem e os ladrões furtam. As riquezas sempre acabam. Acumulem riquezas no céu, onde a traça e a ferrugem não destroem e onde os ladrões não furtam. Essas riquezas não acabam. Porque onde estiver a riqueza de vocês, aí vocês depositarão a dedicação. Eu insisto com vocês: não se preocupem com suas próprias vidas, com sua manutenção, com o que comer ou beber, nem com seus próprios corpos, com o que vão vestir. Será que a vida não é mais importante do que a comida e o corpo mais importante do que a roupa? Observem as aves: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros, mas o Pai celestial as alimenta todos os dias. Será que vocês não têm muito mais valor do que as aves? Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar sequer uma hora à sua vida? Por que então vocês se preocupam com roupas? Vejam como crescem lindos os lírios do campo. Eles não trabalham nem esquentam a cabeça. Apesar disso, nem Salomão, com todo seu poderio, vestiu-se tão bem como um deles. Se Deus veste elegantemente a erva do campo, que hoje floresce e amanhã é cortada, será que não vestirá muito mais elegantemente a vocês, gente de pouca crença?

 

Viver sem ansiedade

– Portanto, não se preocupem se vão ter o que comer ou beber ou vestir. Os incrédulos é que vivem correndo atrás dessas coisas; mas o Pai celestial sabe o que vocês precisam e cuida de vocês. Em primeiro lugar, busquem o Reino de Deus e a sua retidão, e todas estas outras coisas serão somadas naturalmente. Ou seja, não se preocupem com o dia de amanhã, pois o amanhã se preocupa consigo mesmo. Vivam as coisas do dia a dia e resolvam um problema de cada vez.

Olhar com bons olhos

Os olhos são a lamparina do corpo. Se os seus olhos forem bons e acostumados a verem o bem, todo o seu corpo será cheio de luminosidade. Mas se os seus olhos forem maus e forem acostumados a ver o mal, todo o seu corpo será cheio de escuridão. Portanto, se você só conseguir enxergar o mal, tudo ao seu redor será escuro e sem vida!

Compromisso unilateral

– Ninguém pode servir a dois patrões: ou vai detestar um e amar o outro ou vai se dedicar a um e relegar o outro. É impossível servir a Deus e ao Dinheiro.

 

Episódio 40

O Grande Sermão da montanha

 

Não criticar os outros

– Não critiquem os outros, para evitar que sejam criticados. Com a mesma intensidade que criticarem, vocês serão criticados; e os critérios que usarem, também serão usados para vocês. Perdoem e serão igualmente perdoados. Deem e ganharão ainda mais.

Olhar para si mesmo

– Por que você repara no cisco que está no olho do seu colega e não percebe o graveto que está em seu próprio olho? Como você tem a petulância de pedir ao seu colega que o deixe tirar o cisco do olho dele? Fingido! Tire primeiro o graveto do seu próprio olho e então você enxergará bem para poder tirar o cisco do olho de seu colega.

Não considerar os outros inferiores

– Será que um cego consegue guiar outro cego? Não vão cair os dois juntos num buraco? O aprendiz não está acima do seu mestre, mas quem se observa bem terá o mesmo nível do seu mestre.

Não desperdiçar energias

– Não joguem o que é sagrado aos cães, nem atirem coisas preciosas aos porcos. Se fizerem isso, as pessoas vão pisar e estraçalhar e os que estiverem contra vocês poderão se aproveitar. Não deem às pessoas aquilo que elas não têm condições de receber; isso acaba voltando contra vocês.

Sem categoria

Episódio 41

Episódio 41

O Grande Sermão da montanha

 

Persistência

– Basta pedir para receber; basta buscar para achar; basta bater na porta para ela se abrir. Qual de vocês, se seu filho pedir pão, dará uma pedra a ele? Ou, se pedir peixe, dará uma cobra? Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, imagine o quanto o Pai celestial pode dar de coisas boas aos que pedirem a ele! Este é o segredo: em tudo que fizerem, façam aos outros o que vocês querem que eles façam a vocês. Este é o resumo da Lei dos Judeus e das palavras dos videntes.

O mais fácil nem sempre é o mais conveniente

– Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva ao deslize. Mesmo assim, muita gente entra por ela. Da mesma forma, a porta é estreita e apertado o caminho que leva à vida! Pouca gente consegue passar por ela.

Alerta em relação às pessoas falsas

– Cuidado com os falsos sabichões. Eles se vestem de peles de ovelhas, mas por dentro são lobos ferozes. Vocês reconhecerão as pessoas por seus resultados. Um espinheiro não dá uvas e ervas daninhas não dão figos. Da mesma forma, toda árvore boa dá frutos bons, mas a árvore ruim dá frutos ruins. A árvore boa não pode dar frutos ruins, nem a árvore ruim pode dar frutos bons. Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e queimada. Em resumo, pelos resultados que elas produzem, vocês reconhecerão a índole das pessoas! A pessoa boa tira coisas boas do bem que está em seu coração e a pessoa má tira coisas más do mal que está em seu coração. A boca expressa o que está no seu interior. 

O Grande Sermão da montanha continua

 

Religião não quer dizer espiritualidade

– Nem todos que me chamam de Senhor é da minha intimidade. Muitos vão me dizer ao morrer: “Senhor, Senhor, nós não prevíamos o futuro em teu nome? Por sua causa, não expulsamos espíritos maus e não realizamos muitos milagres?” E eu direi a eles claramente: “Nunca conheci vocês. Fiquem longe de mim vocês que praticam o mal”.

 A prática é mais importante do que a teoria

– Por que vocês me chamam de senhor, mas não fazem o que eu oriento a vocês? Eu mostrarei a vocês a que se compara quem se achega a mim, ouve as minhas orientações e as coloca em prática. É como uma pessoa prudente que, ao construir uma casa, cava fundo e assenta os alicerces na rocha. Quando vem a enchente, a torrente bate forte contra aquela casa, mas ela não se abala, porque está bem construída. Mas aquele que ouve as minhas orientações e não as coloca em prática é como uma pessoa insensata que constrói uma casa sobre o chão, sem alicerces. Quando vem a torrente de água da chuva, a casa é destruída totalmente.

Quando Jesus acabou de falar, as multidões estavam encantadas com o seu ensino, porque ele ensinava com autoridade e experiência e não como os mestres da Lei dos Judeus, que falavam da boca pra fora.

Sem categoria

Episódio 42

Episódio 42

A cura de um leproso

 

A CURA DE UM LEPROSO – Mateus 8:1-4; Marcos 1:40-45; Lucas 5:12-16

Quando Jesus desceu do monte, a multidão seguiu atrás dele. Ele passava numa das cidades da região quando chegou um homem coberto de lepra. Quando viu Jesus, o homem debruçou-se com o rosto em terra e rogou a ele:

– Se você quiser, tem o poder de me purificar.

Cheio de compaixão, Jesus estendeu a sua mão, tocou no homem e decretou:

– Eu quero. Seja purificado!

Imediatamente ele foi curado da lepra. Jesus, então, pediu que ele fosse embora, com uma severa advertência:

– Olhe, não conte isso a ninguém. Simplesmente, mostre-se ao bispo e apresente a oferta que Moisés ordenou, como forma de você dar o seu depoimento.

Mas o homem não deu a mínima para as orientações. Saiu e começou a tornar público o fato, espalhando a notícia de que tinha sido purificado por Jesus. Por causa disso, Jesus não podia mais entrar publicamente em nenhuma cidade, tinha que ficar do lado de fora, em lugares solitários e em oração. Mesmo assim, pessoas de todas as partes iam ouvir seus ensinos e pedir para serem curadas de suas doenças.

Episódio 42 A

 

A fé do oficial do exército A FÉ DO OFICIAL DO EXÉRCITO– Mateus 8:5-13; Lucas 7:1-10

Em Cafarnaum vivia um doente, à beira morte, o oficial de um comandante do exército romano admirador de Jesus.

Ouvindo falar que Jesus estava em Cafarnaum, o comandante pediu a alguns líderes judeus para intervir junto a Jesus pela cura de seu empregado, que estava de cama, paralítico e sofrendo com muitas dores. Os líderes foram até Jesus e suplicaram a ele com insistência:

– Este homem merece que você faça isso por ele, porque ele ama a nossa nação e construiu a nossa capela.

Jesus concordou e os seguiu. Já estava perto da casa quando o comandante mandou amigos dizerem a Jesus que não precisava se incomodar, pois ele não merecia recebê-lo debaixo de seu teto, motivo pelo qual preferiu mandar amigos, por não se considerar digno de se encontrar pessoalmente com Jesus. Contudo, o comandante pedia ainda apenas uma palavra para que seu empregado fosse curado, pois assim como ele era um homem de autoridade, com soldados sob o seu comando, aos quais ele dava orientações e eles o obedeciam, bastava que Jesus fizesse o mesmo.

Ao ouvir isto, Jesus admirou-se e dirigiu-se para a multidão que o seguia:

– Vejam só. Eu afirmo a vocês que nem em toda Israel encontrei tamanha fé. Muitos virão de diversas partes e crenças ocuparão lugares de distinção à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no Reino dos céus. Mas os supostos súditos do Reino serão jogados para fora, num lugar onde há escuridão e angústia.

E então, dirigindo-se ao comandante romano, Jesus disse:

– Vá! Do jeito que você acreditou, assim vai acontecer!

Os homens que foram enviados voltaram para casa e encontraram o empregado restabelecido.

 

Sem categoria

Episódio 43

Episódio 43

O filho da viúva renasce

 

O FILHO DA VIÚVA VIVE NOVAMENTE – Lucas 7:11-17

Logo depois disso, Jesus foi a uma cidade chamada Naim, acompanhado por seus aprendizes e por uma grande multidão. Ao se aproximar da porta da cidade, deparou-se com a saída do enterro do filho único de uma viúva; uma multidão acompanhava o corpo. Ao deparar com a viúva, Jesus se comoveu e a confortou:

– Não chore.

Aproximando-se do caixão, Jesus tocou o corpo. Imediatamente, as pessoas que carregavam o caixão pararam e então Jesus ordenou:

– Jovem, eu ordeno que você se levante e volte a viver!

Imediatamente, o morto se sentou e começou a conversar com quem estava ao seu redor. Jesus o entregou à sua mãe e todos ficaram muito espantados. Eles agradeciam a Deus dizendo que um grande vidente havia surgido entre nós graças à intervenção de Deus em favor de seu povo.

Essas notícias sobre Jesus espalharam-se por toda a Judeia e regiões vizinhas.

Episódio 44

Debate sobre João Batista

 

Sem categoria

Episódio 44-45

Episódio 44

Debate sobre João Batista

 

A QUESTÃO JOÃO BATISTA – Mateus 11:2-15; Lucas 7:18-30

Ao ouvir na prisão o que Cristo estava fazendo, João enviou dois de seus aprendizes para confirmarem com Jesus se ele era realmente aquele que viria para nos libertar ou se deveríamos esperar algum outro.

Os aprendizes chegaram bem na hora em que Jesus estava curando os cegos, os que tinham distúrbios, doenças graves e espíritos maus.

Jesus aproveitou o momento e respondeu a eles:

– Voltem e anunciem a João o que vocês estão ouvindo e vendo: os cegos veem, os mancos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos voltam a viver e a mensagem é anunciada aos pobres. Feliz quem não se envergonha por minha causa.

JESUS FALA SOBRE JOÃO BATISTA

Depois que os aprendizes foram embora, Jesus começou a falar à multidão sobre João Batista:

– O que vocês foram ver no deserto? Uma folhagem agitada pelo vento? O que foram ver? Um homem vestido de roupas finas? Os que usam roupas finas estão nos palácios dos reis. Afinal, o que foram ver? Um vidente? Qual a expectativa de vocês? Sim, é isso mesmo: vocês encontraram muito mais que um vidente. Esse é aquele de quem está escrito: “Enviarei meu mensageiro à tua frente para preparar o teu caminho”. Acreditem: entre os nascidos da gravidez normal de uma mulher, não surgiu ninguém maior do que João Batista; mas o menor no Reino dos céus é maior do que ele. Desde os tempos de João Batista até agora, o Reino dos céus tem sido tomado à força, e os que usam de força acham que se apoderam dele. Todos os videntes e a Lei dos Judeus fizeram previsões até a vinda de João. Quer vocês aceitem ou não, ele é o Elias que deveria vir. Quem quiser entender, que entenda!

Todo o povo, até os chamados de publicanos, os cobradores de impostos, ao ouvirem as palavras de Jesus, reconheceram que o propósito de Deus era justo e foram batizados por João. Mas os religiosos e os mestres da Lei dos Judeus rejeitaram o propósito de Deus para eles e recusaram o batismo.

O DEPOIMENTO DE JESUS E JOÃO BATISTA REJEITADO – Mateus 11:16-19; Lucas 7:31-35

– A que posso comparar as pessoas desta geração? – questionou Jesus. – Com que se parecem? São como crianças que sentam na praça e brincam umas com as outras; como diz o ditado: “a gente toca flauta, mas vocês não dançam, cantamos uma canção triste, mas vocês não choram, são indiferentes”. Vejam se não é assim: veio João Batista, que não comia pão nem bebia vinho, e vocês diziam que ele tinha o diabo no corpo. Veio o Deus-humano, comendo e bebendo vinho, e vocês dizem este sujeito é um comilão e beberrão que convive com maus-elementos. Enfim, nada justifica as suas contrariedades.

Episódio 45

O povo se recusar a mudar de vida

 

O POVO DAS CIDADES AO REDOR DA LAGOA SE RECUSA A SE ARREPENDER – Mateus 11-20-24; Lucas 10:13-15

Jesus começou a denunciar as cidades em que foram realizadas a maioria dos seus milagres, porque não deram a menor importância às suas realizações.

– Coitada de ti, Corazim! Coitada de ti, Betsaida! Porque se os milagres que foram realizados aí tivessem sido realizados em Tiro e Sidom, há muito tempo elas se teriam arrependido profundamente. Eu afirmo uma coisa para vocês: no dia do julgamento haverá menor rigor para Tiro e Sidom do que para vocês. E tu, Cafarnaum: serás elevada até o céu? Não, descerás até o inferno! Se os milagres que em ti foram realizados tivessem sido realizados em Sodoma, ela não teria sido destruída. Eu afirmo uma coisa para vocês: no dia do juízo terá menor rigor para Sodoma do que para ti.