Sem categoria

Episódio 122

Jesus fala sobre sua morte; Tiago e João fazem seu pedido

JESUS FALA SOBRE A SUA MORTE – Mateus 20:17-19; Marcos 10:32-34; Lucas 18:31-34

 

No caminho para Jerusalém, Jesus ia à frente deles e os aprendizes iam atrás, assustados e cautelosos, com receio do que podia acontecer. Enquanto caminhavam, Jesus narrou a eles a parte dos doze e o que estava prestes a acontecer com eles:

– Tudo o que está previsto por meio dos videntes sobre o Deus-humano está para se realizar. Estamos indo para Jerusalém, onde eu serei entregue aos bispos e aos mestres da Lei dos Judeus. Eles vão me condenar à morte e me entregar ao Governo Romano. Os Romanos vão rir, cuspir e bater em mim, até finalmente me matarem numa estaca. Três dias depois desse evento, vou renascer dos mortos.

Os aprendizes não entenderam nada do significado oculto dessas palavras.

TIAGO E JOÃO FAZEM SEUS PEDIDOS – Mateus 20:20-28; Marcos 10:35-45

 

A mãe dos filhos de Zebedeu, Tiago e João, chegou perto de Jesus com seus filhos e, ajoelhando, fez um pedido a ele.

– O que você está querendo? – perguntou Jesus.

Ela disse:

– Declara que no teu Reino esses meus dois filhos vão se sentar um à tua direita e o outro à tua esquerda.

Balançando a cabeça, Jesus advertiu:

– Vocês não sabem o que estão pedindo. Será que vocês têm condições de passar pelo que eu vou passar? Ou serem batizados com o batismo que sou batizado?

– Com certeza – afirmam eles.

Jesus inferiu:

– Certamente vocês podem passar pelo que eu vou passar; mas quanto a se sentar à minha direita ou à minha esquerda, não sou eu quem decide. Esses lugares pertencem àqueles para quem foram preparados por meu Pai.

Quando os outros dez ouviram isso, ficaram indignados com a petulância dos dois. Jesus os chamou de lado e disse:

– Vocês sabem que os governantes dominam as nações e os grandes ricos exercem poder sobre elas. Mas não será assim com vocês. Pelo contrário, quem de vocês quiser se tornar grande, deverá ser ajudante, e quem quiser ser líder, deverá servir. Assim como o Deus-humano não veio para o mundo para ser servido, mas para servir e dar a sua vida para resgatar muita gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *