Sem categoria

Episódio 143

A última refeição juntos; o traidor é identificado

A ÚLTIMA REFEIÇÃO JUNTOS – Mateus 26:26-30; Marcos 14:22-26; Lucas 22:14-20; João 13:1

 

Pouco antes da festa da Páscoa, Jesus sabia que havia chegado o tempo em que deixaria este mundo e iria voltar para o Pai Celestial. Ele amou os seus queridos que estavam no mundo e teve muita afeição por eles até o final de sua vida. Quando chegou a hora, Jesus e os seus apóstolos foram para a casa onde a ceia estava preparada. Chegando lá, sentaram-se à mesa. Angustiado, Jesus disse:

– Desejei ansiosamente comer esta Páscoa com vocês antes de partir dessa vida. Não vou participar dela até que ela aconteça no Reino de Deus. Enquanto comiam, Jesus pegou o pão, agradeceu a Deus, partiu o pão em pedaços e o distribuiu aos seus aprendizes, instruindo:

– Comam e bebam. O pão representa o meu corpo, que é dado em favor de vocês; façam sempre isso em lembrança de mim.

Depois da ceia, ele pegou um cálice, agradeceu a Deus e disse:

– Tomem o vinho e compartilhem uns com os outros. Ele é o meu sangue, o sangue do novo acordo entre Deus e os seres humanos. Ele será derramado para o perdão dos equívocos e deslizes de muita gente. Eu declaro a vocês, de agora em diante, que não vou mais beber vinho até o dia em que beberei de novo com vocês no Reino de meu Pai.

O TRAIDOR É IDENTIFICADO – Mateus 26:20-25; Marcos 14:17-21; Lucas 22:21-23; João 13:21-32

 

Ao anoitecer, Jesus estava sentado à mesa com os doze. Enquanto comiam, ele ficou muito incomodado e declarou:

– Certamente um de vocês vai me trair. Alguém que está comendo comigo. O Deus-humano vai partir desse mundo, como está escrito sobre ele. Mas coitado daquele que trai o Deus-humano! Melhor seria ele não ter nascido.

Seus aprendizes ficaram muito tristes e olharam uns para os outros, sem saber a quem ele se referia. Um deles, o aprendiz mais íntimo de Jesus, estava reclinado ao peito dele. Simão Pedro fez sinais para esse aprendiz, querendo dizer “pergunte a ele a quem ele está se referindo”. Inclinando-se para Jesus, perguntou a ele:

– Senhor, quem é?

Jesus respondeu:

– Aquele a quem eu der este pedaço de pão molhado no prato.

Todos começaram a questionar quem seria o traidor. Então, Judas, que seria o traidor, declarou:

– Com certeza não sou eu, mestre!

Jesus respondeu, prontamente:

– Sim, é você.

Molhando o pedaço de pão, deu a Judas Iscariotes, filho de Simão. Logo que comeu o pão, o Diabo entrou na mente de Judas.

– O que você está para fazer, faça depressa – recomendou Jesus a ele.

Mas ninguém à mesa entendeu por que Jesus disse isso a ele. Sendo Judas o encarregado do dinheiro, alguns pensaram que Jesus estava pedindo que ele fosse pagar a comida da festa, ou que desse algo aos pobres. Logo que comeu o pão, Judas saiu. Era noite. Depois que ele saiu, Jesus disse:

– Agora o Deus-humano vai se mostrar como Deus é engrandecido nele. Em breve, Deus vai me revestir do seu próprio poder.

Depois de cantarem um hino, saíram para o Monte das Oliveiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *